A mensagem que transforma o pecador

July 13, 2017

 

“pela palavra da verdade do evangelho, que chegou até vós; como também, em todo o mundo, está produzindo fruto e crescendo, tal acontece entre vós, desde o dia em que ouvistes e entendestes a graça de Deus na verdade”

(Cl.1.5-6)

 

Prédios religiosos cheios, pessoas com mãos erguidas aos céus, pregadores apaixonados no púlpito. A impressão que traz a quem passa pela frente de tais templos é que estamos diante de uma geração sedenta da Palavra de Deus. Mas, para quem estão indo? Ao nos aproximarmos um pouco mais, com o propósito de ouvir a mensagem que atrai tantos pecadores, ouvimos os ruídos da lei moral e promessas de felicidade presente. Tão bonito, tão agradável! Todavia, não é suficiente para transformar o pecador num fiel súdito do Senhor Jesus.

 

Jesus passou três anos anunciando o arrependimento e “ensinando nas sinagogas, pregando o evangelho do reino” (Mt.4.23). Era o próprio Filho de Deus falando de Seu Reino e do juízo final que Ele mesmo traria. No entanto, Seu ministério se assemelhou ao dos profetas do Antigo Testamento. As multidões o seguiam, mas não criam em Sua Palavra e pouquíssimos o receberam “para se cumprir a palavra do profeta Isaías, que diz: Senhor, quem creu em nossa pregação? E a quem foi revelado o braço do Senhor?” (Jo.12.37-40 // Is.53.1; 6.10).

 

Todavia, multidões também seguiram Jesus, não por causa da mensagem, mas apenas pelo alimento multiplicado, e vendo isto “Respondeu-lhes Jesus: Em verdade, em verdade vos digo: vós me procurais, não porque vistes sinais, mas porque comestes dos pães e vos fartastes” (Jo.6.26). Por isso, mais tarde, a mesma multidão que o seguia também o crucificou. O coração deles estava endurecido, e não perceberam “que a este Jesus, que vós crucificastes, Deus o fez Senhor e Cristo” (At.2.36). Tenha cuidado também para não estar buscando a Deus por causa das coisas que Ele pode fazer, pois quando Jesus voltar Ele mesmo dirá: “Apartai-vos de mim, malditos, para o fogo eterno, preparado para o diabo e seus anjos” (Mt.25.41).

 

Ao ressuscitar, Jesus abriu a porta do Reino para receber todos os que crêem no evangelho. Começa, então, a jornada dos apóstolos, que recebem a missão de pregar o evangelho do Reino sendo “testemunhas tanto em Jerusalém como em toda a Judéia e Samaria e até aos confins da terra” (At.1.8). Eles não foram enviados a ensinar um bom comportamento nem receberam a missão de fazer a sociedade prosperar. A missão dos apóstolos era testemunhar a morte e ressurreição de Cristo, o Cordeiro de Deus que tira o pecado do mundo, a fim de que todos saibam que Jesus é o Rei dos reis e Senhor dos senhores.

 

Por causa dessa mensagem, Paulo ficou conhecido por transtornar o mundo (At.17.6). Sua pregação consistia na Mensagem da cruz, “poder de Deus para a salvação de todo aquele que crê” (Rm.1.16). A Palavra de Deus é poderosa para converter o pior dos pecadores dando-lhe nova vida através do NOME de Jesus. A nova vida não vem de esforços humanos, mas da operação da Palavra no coração de um homem tocado pelo Espírito do Senhor. Não é preciso nem força, nem violência. Não depende de sabedoria humana nem da capacidade de se persuadir. Basta que a Palavra de Deus seja anunciada com fidelidade e que a graça de Deus alcance o coração pecador. Os pecadores não eram atraídos a lei para agradarem a Deus, mas conduzidos a Cristo a fim de, pelo poder do Espírito, serem capazes de viver uma vida abençoada e fiel.

 

Portanto, Além de converter o coração do pecador, fazendo-o reconhecer seus pecados e se arrepender deles, as Escrituras são poderosas para santificar o pecador arrependido. Os pecados que você não consegue vencer sozinho são vencidos em oração, na dependência do Espírito Santo, que através da Palavra de Deus irá transformar a tua vida e torná-la, pouco a pouco, à imagem e semelhança de Jesus. A Palavra de Deus te libertará da cada pecado, pois se “o Filho vos libertar, verdadeiramente sereis livres” (Jo.8.36). Desta forma, Deus nos deu Palavra de vida para que por ela alcançássemos a nova vida que Jesus tem para nos dar. Sendo assim, creia e confie no poder da Palavra de Deus, meditando dia e noite, enquanto o Espírito do Senhor prepara o teu coração para produzir os frutos de quem ama a Palavra de Deus. “Os impossíveis dos homens são possíveis para Deus” (Lc.18.27).

 

Moralismo não incomoda os pecadores, razão pela qual vemos entidades religiosas, propagadoras da teologia da prosperidade, tão cheias. É possível pregar sobre amor, bondade, justiça etc. para um ateu, um espírita e um religioso peregrino e, ainda, ouvi-los dizer ao final: “– Que sermão bonito!”. Todavia, ao pregar Cristo, as reais intenções do coração são reveladas e até o mais orgulhoso dos homens (como Nabucodonosor – Dn.4) é humilhado perante a potente mão de Jesus. A pregação cristocêntrica diz: “Tudo é de Cristo!” e põe o pecador diante de um único caminho para vida e salvação: Jesus. Essa é a pregação que revela a maldade do coração humano e confronta até o mais religioso dos homens. Essa é a mensagem que dá toda glória somente ao Senhor Jesus.

Compartilhe no Facebook
Gostei
Please reload

Posts Recentes
Please reload

Arquivo
Please reload

Pastor Alexandre A. Costa

Ligue:

54 984 136 915

Igreja Matriz: 

Rua Ernesto Zanrosso, 2669

Caxias do Sul-RS

  • White Facebook Icon
  • White YouTube Icon
  • Branco Ícone Google+
  • SARCAICO

Envie seu Pedido de Oração

*Campos Obrigatórios

Congregação em Vacaria: 

Rua Teodoro Borges dos Santos, 520, Vacaria-RS

Versão 4.4.3 © 2017 Igreja Presbiteriana de Caxias do Sul. Todos os Direitos Reservados.