Ensine a cosmovisão bíblica aos filhos

January 22, 2019

 

 

“Amarás, pois, o SENHOR, teu Deus, de todo o teu coração, de toda a tua alma e de toda a tua força. Estas palavras que, hoje, te ordeno estarão no teu coração; tu as inculcarás a teus filhos, e delas falarás assentado em tua casa, e andando pelo caminho, e ao deitar-te, e ao levantar-te.” (Dt.6.5-7)

 

Toda pessoa tem uma cosmovisão, mesmo que não saiba disso. A cosmovisão de uma pessoa é construída a partir de diversas influências que ela recebe, quer sejam diretas quer sejam indiretas. Familiares, amigos, livros, professores, pessoas famosas, partidos políticos, mídias etc. são instrumentos para a formação da cosmovisão de uma pessoa. Você sabe qual cosmovisão seus filhos estão construindo ao longo dos anos? Você já prestou atenção em sua contribuição para a construção da cosmovisão de seus filhos?

 

A construção da cosmovisão de seus filhos se dará por meio tanto do ensino verbal quando demonstrativo e será fixado no coração deles por meio da constância. Por isso, mídias investem tanto em descontruir a cultura cristã por meio de uma insistente programação anticristã. Para vencer a cosmovisão pagã desse mundo que jaz no maligno, os pais precisam não apenas rejeitar os ensinamentos do mundo ou desligar a televisão, mas ensinar uma cosmovisão bíblica para os filhos. Isso exigirá consciência do papel dos pais, conhecimento da Palavra de Deus e perseverança no cumprimento da missão.

 

Fazendo isso, os pais darão aos filhos uma visão de mundo que se assemelha à forma como Deus vê o mundo. Ou seja, os filhos verão o mundo por meio da Palavra de Deus e se tornarão capazes de compreender tanto a si mesmos quanto ao mundo que está ao redor. Com uma cosmovisão bíblica, crianças, adolescentes, jovens e adultos poderão construir uma sociedade piedosa e crítica, íntegra e justa, em que a Verdade é o fundamento balizador para todas as coisas. Essa construção começa com a família, núcleo base da sociedade, e é transmitida de uma geração para a outra por meio de uma educação bíblica de pais para filhos.

 

Desejamos tratar sobre dez temas que devem ser praticados e ensinados pelos pais na educação de seus filhos, a fim de construir neles uma cosmovisão bíblica: 1) Apontando para Cristo; 2) Sendo exemplo em tudo; 3) Ensinando a andar com Deus; 4) Sendo forte na fraqueza; 5) Aprendendo a discernir entre o bem e o mal; 6) Ensinando os filhos a amarem a igreja; 7) Ensinando os filhos a serem missionários; 8) O valor do dízimo para o cristão; 9) Trabalhando para a glória de Deus; 10) Aprendendo a viver em família. O fundamento desses dez temas é o fato de que somos criaturas do Criador, nosso Deus, e pertencemos a Cristo, Herdeiro de toda a criação e Salvador de todo aquele que crê. Esse é um pressuposto fundamental que deve ser ensinado para os filhos. Não viemos do acaso, não somos obra de uma evolução “fortuita” de um universo divino. A Escritura nos diz que “somos feitura dele, criados em Cristo Jesus para boas obras, as quais Deus de antemão preparou para que andássemos nelas” (Ef.2.10).

 

Além de sermos criaturas de Deus, também somos pecadores. Essa verdade precisa fazer parte da cosmovisão do ser humano, pois está presente em tudo o que o homem é e faz. Cada pensamento e sentimento tem uma relação com a natureza pecaminosa que a tudo contaminou. As relações sociais são afetadas pelo pecado do homem que se indispõe a perdoar ao mesmo tempo em que não reconhece seus próprios erros. Egoísmo, orgulho, maldade, mentira, inveja, maledicência, engano, intrigas etc. são pecados que atrapalham os relacionamentos. Portanto, é preciso conhecer a si mesmo, a fim de reconhecer a necessidade de lutar contra aquilo que está prejudicando as relações sociais do ser humano, desde a mais tenra idade.

 

A partir da compreensão de quem somos, os pais poderão ensinar aos filhos o propósito para o qual existimos. Juntos, causa e propósito, definirão a forma como devemos viver. A compreensão de quem é o ser humano, sua causa e propósito, conduzirá os filhos à necessidade de um relacionamento inevitável com Deus. Inevitável porque não há pessoa que não se relacione com Deus, quer com amor quer com desprezo, pois todos estão diante de Deus inevitavelmente. Os filhos precisam refletir sobre essa realidade inevitável, a fim de que façam escolhas conscientes e, pela graça de Deus, possam desejar ter um relacionamento pacífico e amável com o Deus Criador.

 

Eis um resumo dos dez pontos a serem tratados posteriormente:

 

1 – Apontando para Cristo

Tudo que Deus criou foi dado para Jesus. Toda a Escritura aponta para a glória de Jesus. Não deveríamos mostrar isso para nossas crianças? Os filhos precisam aprender a ver a beleza da glória de Cristo tanto nas Escrituras quanto em toda a criação e história humana. Comer é algo tão comum ao dia a dia que dificilmente paramos para pensar na bênção de poder sentir o gosto das coisas; conviver com a criação ao redor, mesmo nas cidades grandes, tornou-se algo tão “normal” que não refletimos na grandeza de quem a criou. Os pais precisam ensinar os filhos a viverem a vida como criação divina, mostrando que tudo nos conduz à glória daquele por meio do qual tudo fora criado: Jesus.

 

2 – Sendo exemplo em tudo

A melhor forma de ensinar ao aprendiz é mostrando como se faz. Os filhos precisam ouvir a Palavra de Deus, mas, também, necessitam ver o exemplo dos pais. Perdão, leitura da Bíblia, oração, comunhão com a igreja, adoração, relacionamento familiar, relação trabalhista, modo de lidar com o dinheiro etc. fazem parte da vida e precisam ser ensinados aos filhos por meio de um modelo que primariamente se espera encontrar nos pais. A importância do exemplo, no impacto que causa na vida dos filhos, deve chamar a atenção dos pais para o cuidado necessário que precisam ter com o próprio comportamento, antes mesmo de cuidarem da vida de seus filhos, pois nossas atitudes falam mais alto do que nossas palavras.

 

3 – Ensinando a andar com Deus

Ser cristão não é participar de programações de uma igreja local, apenas. Ser cristão é ter a nova vida que o Espírito Santo dá, ser justificado por Cristo e andar com Deus no dia a dia. As crianças precisam aprender a andar com Deus, a fim de não viverem um cristianismo reduzido a um prédio ou a tradições, tantas vezes praticadas sem qualquer compreensão. Os filhos precisam andar com Deus em casa, na escola, na rua e em qualquer lugar onde estiverem. Eles devem ter prazer em andar com Deus em todo tempo. Essa caminhada com Deus, definirá as escolhas que farão e a forma como verão o mundo. O modo como nossos filhos se relacionarão com Deus será fundamental para o amadurecimento e fortalecimento deles diante de um mundo de problemas e tentações. Portanto, o futuro dos filhos não depende do tempo que viveram na casa dos pais, mas do modo como eles se relacionaram com Deus.

 

4 – Sendo forte na fraqueza

A força do cristão está em reconhecer sua fraqueza e sua dependência de Deus, confiando nas promessas do Senhor, mesmo quando nada contribui para isso. Os filhos precisam aprender a depender de Deus e descansar em Deus em toda e qualquer situação, para que tenham paz no coração e um bom estado emocional quando tiverem problemas para resolverem. A ansiedade tem tomado conta de boa parte das pessoas, criando uma sociedade ansiosa que vive de aparências. Por isso, cônjuges brigam quando tem problemas financeiros e pais se mostram incapazes de pedir perdão quando cometem erros. Os filhos precisam aprender que a força do homem se encontra naquele que o criou: Deus. Ao aprender a descansar em Deus, os filhos repousarão o coração nas promessas do Senhor e desenvolverão uma mente equilibrada, pronta para lidar com as adversidades da vida.

 

5 – Aprendendo a discernir entre o bem e o mal

Um dos desafios dos pais é preparar os filhos para viverem nesse mundo que “jaz no maligno” (1Jo.5.19). Para isso, os filhos precisarão estar bem firmados em Cristo e saber discernir entre o bem e o mal. Contos de fadas alimentam ilusões que podem prejudicar a visão de mundo das crianças, afinal não há príncipes e princesas perfeitos, mas pecadores cheios de defeitos que podem ser tratados. Constantemente, os filhos são assediados pelo mundo quer amigos da escola quer pessoas do trabalho. Portanto, é preciso ajuda-los a serem críticos, a fim de que analisem tudo e saibam discernir o que realmente é bom. Assim, poderão rejeitar o que é mau, mesmo longe dos pais. Ou seja, melhor do que vigiar os filhos 24 horas é ensiná-los a discernir entre o certo e o errado, de modo a capacitá-los a escolher o que é bom pelas corretas razões.

 

6 – Ensinando os filhos a amarem a igreja

A legítima conversão nos coloca no corpo de Cristo e o batismo é o sinal que nos identifica como participantes da igreja visível. Essa igreja é amada por Cristo que deu a vida por ela. Portanto, é muito importante que os cristãos aprendam a amar a igreja de Jesus. Mas, como amar a igreja de Jesus? É preciso saber como amar a igreja de Cristo, abençoando-a para seu bem-estar, pois Deus se agrada com isso. Filhos que aprenderam a amar a igreja quando pequenos, continuarão amando a igreja quando crescerem. Mas, de que modo aprender a amar a igreja contribuirá na construção da cosmovisão dos filhos? O mundo está dividido em apenas duas partes: cristãos e não-cristãos, ou seja, entre a igreja e os pagãos (2Co.6.14-18). Não é em vão que o mundo odeia o cristão nem foi sem razão que os mártires morreram por Cristo. Uma guerra está travada entre o inferno e o Reino de Deus, entre os filhos das trevas e o povo do Senhor. Desse modo, aprender a amar a igreja ajudará os filhos a saberem lutar por ela contra o paganismo do mundo maligno.

 

7 – Ensinando os filhos a serem missionários

É bonito ouvir notícias de missionários que deixaram tudo para trás, a fim de pregarem o evangelho em lugares longínquos. Todavia, fazer missões não é uma ordenança apenas para alguns ou somente para adultos. Nossos filhos precisam aprender sobre a missão de propagar o evangelho no dia a dia para um mundo perdido e sem esperança. Nossos filhos têm contato com pessoas carentes de Cristo, mas tantas vezes não se dão conta de que seus amiguinhos irão para o inferno por não crerem no Salvador Jesus. Além disso, os pais precisam ter alegria em preparar os filhos para serem missionários. Não é incomum que pais prefiram que o filho seja um médico ou um engenheiro ou um juiz ou mesmo um empresário do que um missionário ou pastor. Isso mostra que os pais não conseguem discernir o que é melhor, pois o amor ao dinheiro cegou o entendimento deles. Portanto, pais e filhos precisam aprender sobre a ordenança e beleza de ser missionário. Para isso, não é preciso que um missionário venha falar de missões para seus filhos, pois os pais devem ser os primeiros estimuladores dessa belíssima obra.

 

8 – O valor do dízimo para o cristão

Nossa sociedade é autossuficiente e avarenta. As pessoas só buscam o Criador quando não conseguem resolver seus problemas sozinhas e mostram muito mais amor ao dinheiro do que ao Senhor de toda a terra. Nossos filhos precisam aprender que tudo o que precisamos está em Deus e que dEle vem todas as coisas boas, razão para devolvermos o dízimo de tudo o que temos. Dizimar é mostrar reconhecimento da origem de nossos bens; é mostrar gratidão para com Deus; é estar livre da escravidão do pecado da avareza; é demonstrar prazer na obra do Senhor; é saber o que fazer com o dinheiro. Portanto, não há idade para ensinar um filho a dizimar, mostrando todas as implicações práticas desse bom ensino bíblico presente antes da Lei (Gn.14.20; 28.22), durante o regime da Lei (Lv.27.32; Ml.3.8; Mt.23.23) e depois da Lei, como valor muito superior aos dez por cento na dedicação de cada cristão (At.2.45; At.4.34; 2Co.9.6-7; Fp.4.10-20). O ensino sobre dízimo, portanto, tem uma ampla relação com a relacionamento entre o cristão e Deus e entre o cristão e o próximo, pois trata acerca da mordomia cristã de tudo o que Deus tem dado ao homem.

 

9 – Trabalhando para a glória de Deus

O trabalho tem sido alvo de pensamentos controversos. Enquanto para alguns é um meio para enriquecer para outros é um castigo de Deus, razão para evitarem o trabalho. Essa mentalidade é construída no coração das pessoas ao longo de anos, desde a infância. Por isso, há tantos problemas relacionados ao universo do trabalho: péssimo serviço, maltrato de chefes, desonestidades, exploração, excesso de trabalho etc. Todavia, Deus abençoou o homem com o trabalho, pelo qual pode servir tanto a Deus quanto ao próximo e, ainda, construir criativamente um mundo mais confortável e uma sociedade mais organizada. Para mudarmos a cultura do trabalho, precisamos ensinar para nossos filhos qual o propósito original de Deus ao dar o trabalho ao homem. Os filhos precisam aprender que o trabalho é uma bênção e que seu propósito não é enriquecer. Desse modo, será possível mudar também a forma como os filhos veem os estudos que é o principal trabalho da criança e do adolescente.

 

10 – Aprendendo a viver em família

A família tem sofrido tanto em nossos dias. As pessoas não sabem mais viver em família. O problema começa no propósito das pessoas em casarem: satisfazerem a si mesmas por meio do outro. Por isso, casamentos acabam com facilidade e os relacionamentos são tão instáveis. As pessoas não querem suportar os defeitos e fraquezas do outro nem fazer a manutenção dos relacionamentos, a fim de preservá-los. Os compromissos não são cumpridos nem mesmo sob assinaturas e testemunhas. Os filhos precisam aprender a conviver com pecadores e honrarem compromissos. É necessário ensinar o valor das alianças e o caráter inquebrável delas, conforme Deus faz aliança com seu povo. Esse aprendizado deve começar em casa na relação com os pais e irmãos, bem como se estender para os relacionamentos com as demais pessoas do mundo ao redor. Filhos que sabem o valor da família não a trocarão por nada.

Compartilhe no Facebook
Gostei
Please reload

Posts Recentes
Please reload

Arquivo
Please reload

Pastor Alexandre A. Costa

Ligue:

54 984 136 915

Igreja Matriz: 

Rua Ernesto Zanrosso, 2669

Caxias do Sul-RS

  • White Facebook Icon
  • White YouTube Icon
  • Branco Ícone Google+
  • SARCAICO

Envie seu Pedido de Oração

*Campos Obrigatórios

Congregação em Vacaria: 

Rua Teodoro Borges dos Santos, 520, Vacaria-RS

Versão 4.4.3 © 2017 Igreja Presbiteriana de Caxias do Sul. Todos os Direitos Reservados.