Haverá cristãos amanhã?

January 21, 2020

 

“De que maneira poderá o jovem guardar puro o seu caminho? Observando-o segundo a tua palavra” (Sl.119.9)

 

Conforme o site “guiame.com.br” (22/01/2019), 66% dos jovens cristãos se desviam no período da faculdade/universidade. Essa é uma estatística alarmante! A cada 10 jovens cristãos que entram na faculdade/universidade, apenas 3 ou 4 deles permanecerá cristão. Isso deveria preocupar todo pai e toda mãe que realmente temem o Senhor. Mas, será que o problema está na faculdade/universidade? Não exatamente, apesar de que nossas faculdades/universidades estarem tão perdidas em seus fundamentos (boa parte marxista) que há professores empenhados, praticamente, no propósito de fazer cristãos abandonarem a fé (Há até quem afirme isso em sala de aula).

 

O grande culpado pelo desvio de tais jovens não é a faculdade/universidade, pois jovens cristãos maduros e bem alicerçados na Palavra de Deus não se desviam pelo simples fato de ouvirem teorias e conjecturas diversas e adversas apresentadas por professores quaisquer. Se os jovens cristãos tivessem aprendido a amar a Deus de todo o coração, conhecessem e refletissem bem a Escritura Sagrada e fossem guiados por uma cosmovisão inteiramente bíblica nada os afastaria do caminho do Senhor, assim como nem Satanás desviou homens de Deus do passado, quando tiveram que enfrentar os mais terríveis desafios teóricos e práticos.

 

Portanto, a solução não é impedir que os filhos ingressem em faculdades/universidades, ou em outra instituição qualquer, “pois, neste caso, teríeis de sair do mundo” (1Co.5.10). Não podemos trancar nossos filhos dentro de casa, a fim de que não tenham contato com o mundo. Se isso fosse necessário para que eles não se desviassem, então já estaríamos afirmando que eles nunca aprenderam verdadeiramente a Palavra de Deus. Reconhecer a incapacidade dos filhos de lidarem com o mundo é um atestado de negligência na educação deles. Se eles não são capazes de dar respostas firmes e bíblicas para os diversos dilemas que lhes são apresentados, então não foram ensinados a pensar biblicamente.

 

A culpa do grande índice de jovens que não permanecem na igreja após ingressarem em uma faculdade/universidade é da FAMÍLIA. Quantos pais e quantas mães realmente educam seus filhos na Palavra do Senhor? Quantos pais e quantas mães são exemplo de cristãos para seus filhos? As famílias cristãs estão destruídas e nem mesmo percebem isso. Homens que não leem a Bíblia em casa e não oram nem mesmo pela família. Mulheres que não são exemplos como esposas e mães, nem lutam para preservar o próprio lar. Pais que não valorizam a participação na vida da igreja, mostrando que não se importam com o aprendizado da Escritura nem com a oração nem com a adoração a Deus nem com a comunhão dos cristãos. Homens que não sentam com a família para fazer o culto doméstico. Mulheres que afrontam o marido e negligenciam as necessidades básicas do lar. Cônjuges que vivem discutindo, brigando e se estranhando, incapazes de amar com o verdadeiro amor que vem de Deus. Casais movidos apenas por emoções e que só se relacionam intimamente quando estão “no estado de receptividade sexual extrema”. Pais que não conversam com os filhos nem muito menos falam sobre a Palavra de Deus com eles. Famílias que só estão bem quando passeiam no shopping, compram coisas novas de interesse de todos ou saem para comer fora.

 

Como poderíamos esperar de nossos jovens uma madura cosmovisão cristã e um firme conhecimento da Palavra de Deus se a família de cada um desses jovens está destruída? Os jovens não tem respostas, porque nunca lhes foram dadas explicações em casa. Eles não são capazes de refletir biblicamente, porque a família nunca se preocupou com a Verdade revelada por Deus. Uma mocidade que não consegue resistir às tentações do mundo, porque não foi alimentada com a Verdade ao longo de sua fase de desenvolvimento junto à família. Então, fracos e confusos, incapazes de refletir e sem respostas para dar, os jovens cristãos de nossa geração são presas fáceis de leões ávidos por devorar suas vítimas. Por isso, o número de jovens que se desviam nas faculdades/universidades não poderia ser menos elevado.

 

Tudo isso deve preocupar demasiadamente a igreja de hoje. Em vez de se ocuparem em investir fortunas com prédios chamados popularmente de igrejas, há milhares de famílias cristãs arruinadas, lares inteiros destruídos, casas tomadas por ervas daninhas que precisam de um real investimento. Como haverá jovens filhos de cristãos perseverando amanhã se as famílias de hoje negligenciam a educação cristã? Se a porcentagem de jovens que se desviam continuar alta, ou mesmo crescer, não haverá, no futuro, famílias com mais de uma geração caminhando firme com o Senhor. Pais verão seus filhos perdidos no mundo e, possivelmente, seus netos também, pois nenhum deles estará na igreja caminhando com Cristo, já que esses pais negligenciaram a necessidade de educar os filhos nos caminhos de Deus enquanto eles estavam vivendo a vida comum do lar.

 

O que é mais importante para você do que a família? E o que você poderia dar de melhor para sua família do que o conhecimento daquele que tanto nos criou quanto nos salvou? Quem é a pessoa mais importante de sua vida, aquela que você mais ama? Sua resposta deveria ser Cristo (Dt.6.4-5). Então, por que não fala de Cristo para as pessoas que você ama, para sua família? Como você pode afirmar que seu lar é importante se não gasta tempo com ele? Como você pode afirmar que deseja ver seus filhos e netos na igreja se nem mesmo você os conduz a uma relação eclesiástica? Nada que você compre para sua família poderá salva-la da influência do mundo, muito menos do juízo divino vindouro. Muitos dos filhos, de pais cristãos, que hoje estão perdidos no mundo receberam dos pais todo tipo de bem material, além do necessário, e estudaram nas melhores escolas da cidade. Nem bens materiais nem agradáveis lazeres nem mesmo uma conceituada educação secular é capaz de preparar o coração dos filhos para lidarem com o terrível mundo pecador; um mundo rebelde que anda contrário ao Senhor e tenta arrastar todos quantos lhe for possível.

 

Então, pais, parem de negligenciar a vida cristã enquanto há tempo! Mudem o comportamento de vocês e refaçam a lista de prioridades da família! Seus filhos não precisam de presentes novos, mas precisam de pais que conversem com eles sobre a Palavra de Deus. Seus filhos não carecem de muitas roupas, mas necessitam conhecer profundamente a Cristo. Seus filhos não precisam de escolas caras, mas carecem aprender a Escritura na Escola Bíblica Dominical, nos cultos de adoração, nos estudos bíblicos diversos e nas devocionais em família. Seus filhos não precisam passear no shopping frequentemente, mas necessitam caminhar diariamente pelas páginas da Bíblia, a fim de conhecerem bem a história redentora e o Deus dessa história. São essas necessidades vitais que darão vida para seus filhos, não somente enquanto eles estiverem em casa, mas, também, quando tiverem que enfrentar o mundo que jaz no maligno e vencê-lo por meio de uma madura e firme fé cristã bíblica.

 

Compartilhe no Facebook
Gostei
Please reload

Posts Recentes
Please reload

Arquivo
Please reload

Pastor Alexandre A. Costa

Ligue:

54 984 136 915

Igreja Matriz: 

Rua Ernesto Zanrosso, 2669

Caxias do Sul-RS

  • White Facebook Icon
  • White YouTube Icon
  • Branco Ícone Google+
  • SARCAICO

Envie seu Pedido de Oração

*Campos Obrigatórios

Congregação em Vacaria: 

Rua Teodoro Borges dos Santos, 520, Vacaria-RS

Versão 4.4.3 © 2017 Igreja Presbiteriana de Caxias do Sul. Todos os Direitos Reservados.